O que é infertilidade

A inabilidade em conceber atinge milhões de pessoas em todo mundo, para muitos casais isso é uma tragédia. As expectativas pessoais, interpessoais, sociais e religiosas levam a um senso de fracasso, perda e exclusão. As relações entre o casal podem ficar comprometidas, um parceiro culpando o outro pelo problema. Casais sem filhos têm risco maior de separação que casais com filhos; na América latina a chance de divórcio aumenta 21% em mulheres sem filhos [1].

A IDADE É A PRINCIPAL CAUSA

A fertilidade varia entre as populações e declina com a idade em ambos, homens e mulheres, porém a queda é mais pronunciada nas mulheres, principalmente após 35 anos, conforme mostra figura abaixo:


Image

Embora os parâmetros seminais declinem após 35 anos, a fertilidade masculina declina apreciavelmente apenas após os 50 anos.

Estudo realizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) mostrou que 3,4% das mulheres brasileiras entre 25 e 50 anos não conseguiram ter um filho vivo. A taxa de infertilidade entre mulheres de 25 a 49 anos no Brasil foi de 15%, sendo 2,9% primária, e 12,6% secundária. A OMS estimou que em 2002 existiam mais de 186 milhões de mulheres inférteis entre 15 e 49 anos nos países em desenvolvimento.

A prevalência da infertilidade varia com a idade, podendo ser estimada em 5,5%, 9,4%, 19,7%, nas mulheres com 25-29 anos, 30-34 anos, 35-39 anos, respectivamente. A fecundidade decresce com o aumento da idade da parceira após 31 anos, e com o uso de cigarros e cafeína [3,4].

CAUSAS DA INFERTILIDADE


As causas de infertilidade variam em proporção, de acordo com a população estudada. Existem os fatores femininos, masculinos, sem causa aparente e os fatores combinados. Em geral, 35% dos casos estão relacionados aos fatores femininos, 30% aos masculinos, 20% em anormalidades detectadas em ambos os parceiros e em 15% dos casos nenhum diagnóstico pode ser feito após avaliação completa.